quarta-feira, 2 de maio de 2007

Um poema para o 1o. de Maio

Meu Maio

de Vladimir Maiakovski


A todos
Que saíram às ruas
De corpo - Máquina cansado,
A todos
Que imploram feriado
Às costas que a terra extenua
– Primeiro de Maio!

Meu mundo, em primaveras,
Derrete a neve com sol gaio.
Sou operário -
Este é o meu maio!
Sou camponês -
Este é o meu mês.

Sou ferro – Eis o maio que eu quero!
Sou terra – O maio é minha era!

Um comentário:

Vassily Russov disse...

www.elvasoruso.blogspot.com El Vaso Ruso (The Russian Glass) is a kind of controversial magazine in crescendo (for our delight). We treat subjects as politics, literature, humor (kind of black, you know), movie history, books, just anything we want. It's going pretty good, feel free to pass by whenever you want to, and if you do wirte, draw or take photos, please send it so it may be pusblished in the future! :)
See you soon!
Talita. Córdoba, Argentina.